Na verdade, Animal Crossing: New Horizons é um jogo da Nintendo lançado em 20 de Março com o título: “Animal Crossing: New Horizons”. Seria só um jogo se não tivesse invadido o mundo da moda e influenciado inclusive o comportamento das pessoas neste período da quarentena.

Neste jogo, exclusivo para Nintendo Switch com uma versão pocket para celular, os usuários vão para uma ilha deserta, onde criam e personalizam seu próprio paraíso. Um lugar com vários animais como personagens, o que explica o nome do jogo. O jogador pode convidar amigos para visitá-lo, traduzindo a necessidade de contato que o confinamento nos trouxe.

O jogador tem a liberdade de criar o seu próprio mundo e, inclusive, o seu próprio avatar. Pode escolher penteado, cor da pele, vestir roupas de marca, escolher seus looks (que podem ser disponibilizados por QR Codes e compartilhados nas redes sociais), ficando livre para expressar seus gostos e sua personalidade.

Neste mundo de possibilidades, a moda viu uma grande oportunidade para divulgar suas marcas. Marc Jacobs e Valentino criaram seus próprios designs para vestir os personagens, divulgando seus códigos no Twitter.

Algumas empresas produziram suas próprias linhas oficiais de roupa, como a Highsnobiety, que recriou três das suas colecções e a lifestyle brand 100 Thieves trouxe toda a sua linha para o jogo. Outras marcas famosas como Gucci, Chanel e Jacquemus também aderiram à moda.

Os usuários podem escolher entre milhares de designs disponíveis para download, inclusive, já existe uma conta especial no Instagram para postar os looks do dia. Neste cenário, a fotógrafa de moda Kara Chung aproveitou a onda e começou a fazer editorais profissionais para o jogo com looks ambientados, linkando com peças de marcas específicas. De repente, Kara ganhou uma exposição gigantesca através da sua conta no Instagram: Instagram Animal Crossing Fashion Archive.

Fonte: @Instagram Animal Crossing Fashion Archive – Casaco JW Anderson FW15 Gradient Wool Coat

 E quais são as características dessa tendência?

  1. Slow – No Animal Crossing, tudo tem um ritmo lento, mais próximo possível da vida real. Por exemplo, para colher uma fruta, o jogador precisa esperar alguns dias para que outra apareça.

Essa característica casa perfeitamente com o conceito da moda sustentável, da importância de ter uma rotina com mais tempo para si mesmo, da necessidade de cuidar da saúde física e mental, de praticar um consumo mais lento, seguindo a moda de uma forma responsável e consciente.

  1. Simplicidade – As tarefas do jogo são baseadas na simplicidade da natureza: colher frutas, pescar, fazer jardinagem, cuidar de insetos, construir e cuidar da casa, acompanhar o andamento do dia e da noite, no tempo necessário para que as coisas aconteçam.

A simplicidade na moda também é uma realidade, à medida em que as pessoas estão cada vez mais buscando peças que se adequem ao seu dia a dia, confortáveis e versáteis.

  1. Empatia – No Animal Crossing, as pessoas cuidam da natureza e dos amigos, nutrindo as relações de uma forma saudável. Esse olhar mais empático ficou mais forte em tempos de pandemia, as pessoas estão mais sensíveis ao outro, às novas necessidades e mais carentes de carinho e atenção. Novamente, a moda sustentável entra no jogo, ditando comportamentos mais conscientes, com uma preocupação com o planeta que antes não se via.
  2. Customização – Os jogadores podem customizar à vontade o seu avatar, falando a mesma língua da moda quanto ao reaproveitamento de tecidos, utilização de peças customizadas com materiais que iriam para o lixo.

Fonte: pt.gameme.eu

  1. Liberdade – Está aí uma necessidade que nos foi tirada da noite para o dia, não é? No Animal Crossing, os jogadores são livres para ire e vir, para encontrar os amigos, para ser e se vestir do jeito que bem entendem.

A liberdade é uma moda que já pegou! Se você tem o conhecimento sobre o seu próprio estilo, ela é ainda maior, já que você fica livre para ser quem você é e comunicar isso através das suas roupas e atitudes.

  1. Autoexpressão – As pessoas estão buscando maneiras de expor as suas ideias, sentimentos e necessidades de novas formas. Tanto o jogo quanto a moda oportunizam a autoexpressão através das escolhas e da maneira de se vestir.

As pessoas não querem mais ser iguais, simplesmente seguindo um padrão. A bola da vez é a diferenciação. Invista nela!

  1. Diversão – A vida pede mais diversão, não é mesmo? Não é por nada que jogos deste tipo fazem tanto sucesso. Na moda, não é diferente. É possível se vestir com um toque de irreverência e se divertir e ter prazer em escolher os looks. Até comprar pode ser divertido e leve se você souber o seu estilo e o que valoriza você.
  2. Status – O jogo Animal Crossing dá a chance de qualquer um, independentemente da classe social e da conta bancária, se vestir dos pés à cabeça com roupas de grife de cobiçadas marcas mundiais. Os jogadores podem construir a casa dos sonhos e decorá-la como sempre sonhou.

O modo como você se veste também comunica o seu status, mesmo que você não perceba. É claro que hoje esse conceito tem um novo sentido, já que comunica posicionamentos e atitudes, indo muito além do status social. As pessoas se conectam com pessoas, pensamentos, bandeiras e causas.

 

Então, gostou de saber mais sobre o Animal Crossing? Interessante ver como a moda absorve e dita tendências e comportamentos, não é?

Um abraço e até a próxima!

 

Fonte da capa : gamefreaks365.com

Leave a comment

Doris Antunes © 2018 All rights reserved.
Desenvolvido por Reverso Comunincação

0